inflamação: o que é?

Atualizado: 7 de Nov de 2019

Muito se fala sobre inflamação, mas você já se perguntou o que ela significa para a sua saúde, quais são as causas e o que fazer para diminuir?

Todos nós encontramos alguma variedade ou nível de inflamação em nosso organismo. Muitos podem ser os agentes causadores. Estresse, doenças, dieta, poluição dentre outras situações podem acarretar em inflamação, tendo em vista que todos esses fatores geram uma resposta imunológica e a inflamação é basicamente o processo de recrutar células do sistema imunológico para os tecidos do corpo onde suas funções são requeridas.


A inflamação que nós conhecemos, aquela que causa dor, vermelhidão e inchaço, são sinais clássico de uma inflamação aguda, como uma laringite, por exemplo. Que pode, muitas vezes, ser curada rapidamente depois de uma consulta ao médico e administração correta de medicamentos. Já, a inflamação crônica, embora às vezes não seja visível a olho nu, pode ocorrer como resultado de estresse prolongado, doenças intestinais e obesidade, sedentarismo e eventualmente levar a problemas como diabetes, câncer e doença cardíaca.


O que causa a inflamação crônica?

A inflamação pode ser causada por uma multiplicidade de fatores relacionados a estilo de vida e comportamentos diários. Consumo excessivo de álcool, comer alimentos processados ​​e embalados que estão cheios de gordura trans e conservantes, ter uma dieta com grande quantidade de carboidratos refinados, estilo de vida sedentário e inativo, consumo excessivo de gorduras ruins (quer saber mais sobre boas gorduras? veja esse post onde falei um pouco a respeito do óleo de coco) e carne vermelha.


3 maneiras de reduzir a inflamação

Seja Ativo

Mover o corpo é um dos pilares da boa saúde por um bom motivo. O movimento é benéfico para a mente, corpo e espírito. Quando se trata de inflamação, é especialmente importante encontrar maneiras que você goste de se exercitar e fazer isso todos os dias. Um estudo publicado em 2017 pela revista médica Elsevier, sugere que uma sessão de 20 minutos de exercício moderado pode estimular o sistema imunológico, produzindo uma resposta celular anti-inflamatória. Outra pesquisa disponível na Plus Library of Science relacionou o sedentarismo ao surgimento de quadro inflamatório crônico. Portanto, coloque sua melhor roupa de malhar e faça pelo menos uma caminhada diariamente.

Coma comida de verdade

Ao preencher sua dieta com alimentos integrais, frutas, verduras e gorduras do bem você descobrirá tantas formas de preparo e sabores deliciosos que gradativamente deixará de lado os alimentos processados, industrializados e refinados. Todos esses alimentos, que de imediato parecem práticos, na verdade são os maiores vilões da sua saúde. O consumo regular de frutas, sementes oleaginosas e hortaliças está associado com o baixo risco de incidência e mortalidade por câncer e doenças cardíacas, devido à presença de compostos que apresentam grande atividade antioxidante e anti-inflamatória, que contribuem na prevenção de várias doenças. Os antioxidantes também auxiliam na diminuição da inflamação e quando falamos de tecido adiposo, as fibras tem um papel fundamental na desinflamação e quando associado à atividade física, traz efeitos mais rápidos e duradouros. Aqui no blog temos várias receitas para você preparar várias delícias e nutrir seu corpo.


Evite carboidratos refinados

Carboidratos refinados são arriscados porque causam aumento nos níveis de açúcar no sangue e dos mediadores de inflamação. Uma pesquisa realizada pela Unit of Research in Medical Nutrition no México, concluiu que dietas excessivas em carboidratos refinados e gorduras saturadas, com baixa ingestão de micro-nutrientes é um grande fator de risco para o surgimento de resistência à insulina em crianças e inflamação dos tecidos. O estudo apontou que esses fatores devem ser observados mesmo quando a criança não é obesa. A dieta inadequada já oferece um quadro de risco. O estudo também mostrou que o cálcio, o magnésio, a vitamina D e os ácidos graxos ômega-3 provavelmente protegem contra a inflamação e a resistência à insulina. Portanto, devemos diminuir o consumo de alimentos refinados e açúcar.


Para outras orientações nutricionais e elaboração de um plano alimentar individualizado de acordo com as suas necessidades, marque a sua consulta: 61 9 98220051 ou contato@nutrichefbrasilia.com.br


0 visualização